Novo Conselho é empossado com compromisso de ampliar mobilizações em defesa de direitos

Publicado em 29 de novembro de 2017 às 20h26min

Tag(s): Conselho de Representantes



A necessidade de intensificar os movimentos de mobilização em contraponto aos ataques à Educação pública e aos direitos e conquistas do povo emprestou o tom às prioridades levantadas pelos novos conselheiros empossados na tarde desta quarta, 29, para o biênio 2017/2019.

A solenidade de posse dos docentes titulares e suplentes eleitos para próxima gestão do Conselho de Representantes aconteceu na sede do Sindicato e foi um momento oportuno para a exposição de questões que os novos conselheiros consideram relevantes para serem discutidas nos próximos dois anos.

“Nosso papel não é de simples representação, mas de muita luta. Precisamos apontar estratégias para fortalecer nossa luta de resistência”, pontuou a professora Lavínia Uchoa, do departamento de Saúde Coletiva, ao propor maior participação da Diretoria nas reuniões de departamentos.

A conjuntura de crise política e institucional com sérias ameaças aos servidores públicos federais e verdadeiro desmonte do Estado brasileiro esteve presente em todas as falas dos recém empossados conselheiros, que manifestaram também a disposição em buscar ampliar a participação dos colegas docentes nas atividades do Sindicato.

“Precisamos fazer com que nossos colegas saiam dos muros da Universidade, dos seus laboratórios, e encarem a nova realidade, que ameaça o futuro da Educação Pública”, ressaltou a professora Jacira de Sousa, do departamento de Bioquímica.

A fala da professora foi reforçada pelo colega Thales Penha, do departamento de economia, ao tratar das motivações que o levaram a participar do Conselho. “O que eu aproveitei aqui na Universidade, meus alunos infelizmente poderão não ter. Então foi esse olhar para o futuro que me motivou está aqui”, avaliou.

Na fase de informes, o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, falou sobre a atuação do PROIFES e seus sindicatos federados no Congresso Nacional na busca de conseguir o apoio de deputados e senadores para a rejeição da MP 805/2017.

O dirigente fez, ainda, um convite aos colegas professores para o lançamento da Frente em Defesa da Soberania Nacional, a ser realizado com a presença do senador Roberto Requião na manhã do próximo dia 7 de dezembro, na Assembleia Legislativa do Estado.

Outra questão levantada pelo professor Wellington Duarte foi a realização de um Assembleia na manhã desta quinta, 30, para os professores da UFRN discutirem sobre a adesão à greve nacional do dia 5, que se contrapõe ao desmonte da Previdência e aos ataques a conquistas sociais e trabalhistas.

“Por fim, quero ressaltar o avanço que tivemos com a ampliação da representação no Conselho, especialmente pelo protagonismo e empoderamento feminino, com um número de mulheres superior ao de homens nessa nova gestão. O desafio agora é de aproximar os professores mais novos na Universidade à vida do Sindicato”, concluiu Wellington.

Ao final da reunião o Conselho de Representantes elegeu o novo Conselho Fiscal da entidade composto por 6 professores, 3 titulares e 3 suplentes.

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br