Debates do Sindicato no Fórum Social Mundial querem oferecer perspectivas para o movimento de resistência

Publicado em 12 de março de 2018 às 11h29min

Tag(s): Fórum Social Mundial



Contribuir com o debate de alternativas à atual política de desmonte do Estado, da Educação Pública e de políticas de gênero e comunicação. É com este objetivo que o ADURN-Sindicato participa da 13ª edição do Fórum Social Mundial, em Salvador.

Com atividades na sede da APUB Sindicato, o ADURN promoverá debates sobre violações de Direitos Humanos praticados por programas policialescos e na área da saúde, bem como sobre os desafios para o enfrentamento das desigualdades de gênero.

No primeiro dia de evento, o Sindicato traz os resultados do monitoramento de violações a Direitos Humanos praticadas por um programa de TV do Estado do RN, o Patrulha da Cidade, realizado pelo Amaru, Observatório Latino Americano de Comunicação, Mídias e Direitos Humanos. Com o questionamento “Afinal quem paga a conta?”, a discussão acontece a partir das 13h30. Logo em seguida, o ADURN faz a discussão sobre a violência e seus impactos no campo da saúde e dos Direitos Humanos, com atividade marcada para às 14h30.

Na quarta, a realização de uma roda de conversa pretende dar visibilidade a histórias e suscitar o debate sobre as Mulheres e os desafios para a conquista de espaços de poder a partir do relato de mulheres que venceram barreiras dentro da Universidade federal do Rio Grande do Norte. O debate acontece na quarta, 14, a partir das 10h30.

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br