ADURN-Sindicato soma-se a campanha de combate ao assédio sexual na universidade

Publicado em 12 de setembro de 2018 às 11h42min

Tag(s): Campanha



Combater o assédio sexual dentro e fora da universidade, esse é o objetivo da campanha #assédiorevelado realizada através de um projeto de extensão do grupo de Estudos e Pesquisa em Trabalho, Ética e Direitos (GEPTED) do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Na manhã desta terça-feira (11) a professora responsável pela campanha, Maria Ilidiana Diniz, reuniu-se com a diretoria do ADURN-Sindicato para discutir a adesão da entidade à ação.

“Esse é um tema que ainda é tabu dentro da universidade, nesse sentido uma ampla campanha que trate do assédio sexual é de extrema importância, sobretudo em um momento em que os números de casos relatados de assédio têm aumentado significativamente”, disse Isaura Brandão, diretora do ADURN-Sindicato e membro do Núcleo de Direitos Humanos, raça/etnicidade, gênero e sexualidade do sindicato.

Lançada no mês de agosto, a campanha contempla a distribuição de material educativo/informativo tanto impresso quanto nas diversas mídias, além da promoção de atividades de debate e reflexão sobre o tema, durante todo o semestre de 2018.2.

Todas as ações do projeto de extensão são realizadas pelo Núcleo de Apoio ao Discente (NADis), do CCSA em parceria com o GEPTED, Empresa Júnior de Publicidade (59mil) e Sindicato Estadual dos Trabalhadores em educação Superior do RN (Sintest/RN). Agora, a campanha contará também com o apoio do ADURN-Sindicato.

“Nós vivemos uma regressão civilizatória e nos últimos anos o ADURN-Sindicato tem encampado a luta contra esses retrocessos, nesse sentido não poderíamos deixar de nos somar a esse movimento, por meio do nosso Núcleo de Direitos Humanos, raça/etnicidade, gênero e sexualidade, a fim de denunciar e dar visibilidade ao tema, sobretudo para que haja um combate efetivo e para que as vítimas possam ser esclarecidas sobre o que fazer e onde serem acolhidas em caso de assédio na universidade”, afirmou Wellington Duarte, presidente do ADURN-Sindicato.

As denúncias de assédio e outras violências contra a mulher podem ser encaminhadas para a Ouvidoria da UFRN que atende pelos contatos ouvidoria@ufrn.br ou (84) 3215-3883, ou ainda através do site http://mulherpotiguar.rn.gov.br e do telefone 0800-281-2336.

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br