25 lições sobre Educação e Democracia

Publicado em 09 de outubro de 2018 às 10h46min

Tag(s): Educação



A Internacional da Educação, federação mundial de sindicatos nacionais de educação em 177 países e territórios, que representa 32,5 milhões de educadores e pessoal de apoio à  educação, compilou as ‘25 lições sobre Educação e Democracia’ que os sindicatos nacionais da educação de todo o mundo têm aprendido ao longo de sua historia.

A iniciativa é uma resposta ao desaparecimento dos valores democráticos em todo o mundo, que se manifesta nos ataques a liberdade de imprensa, o empobrecimento dos serviços públicos, o aumento das desigualdades e o elitismo, a restrição dos direitos humanos e as liberdades profissionais, assim como no auge do populismo e o ressurgimento do racismo e da xenofobia.

As lições servem para lembrar a todos os educadores o papel crucial que desempenham em permitir que os estudantes vivenciem, promovam, protejam e realizem os valores que constituem a base da democracia e os ajudem se tornar cidadãos ativos capazes de tomar decisões acertadas.

A Internacional da Educação e suas afiliadas consideram que os sistemas educativos públicos nacionais são a melhor proteção da democracia, mas a capacidade das escolas e universidades em cumprir essa função dependerá de um corpo docente forte e seguro de si mesmo.

‘Sabemos que os educadores de todo o mundo, seja trabalhando em ambientes democráticos como em não democráticos ou autoritários, estão dispostos a desempenhar seu papel’, afirma David Edwards, Secretario Geral da Internacional de la Educación. ‘Os convidamos a adotar uma posição firme quando e onde a democracia estiver em risco, a iniciar debates, a tomar medidas e a considerar o que as escolas, as universidades e os sindicatos da educação podem fazer para alcançar um futuro democrático sustentável para todos e para todas’, diz Edwards.

Em dezembro de 2018, a Internacional da Educação publicará um livro, escrito por sua Presidente, Susan Hopgood, e seu Secretario General Emérito, Fred van Leeuwen, que coleta opiniões, informação e experiências que sustentam as ‘25 lições’.

25 lições aprendidas sobre educação e democracia

  1. Educar para a democracia
  2. Estimular o pensamento crítico
  3. Formar cidadãos do mundo
  4. Não ser um obediente servidor do estado
  5. Ser consciente da linha tênue que separa o patriotismo e o nacionalismo
  6. Promover a igualdade de gênero, a diversidade e a inclusão
  7. Proteger o direito a aprender na própria materna
  8. Romper as bolhas da internet e valorizar a privacidade
  9. Adotar com prudência as novas tecnologias
  10. Questionar as provas padronizadas
  11. Fazer com que as escolas sejam santuários de aprendizagem seguros
  12. Negar-se a portar armas
  13. Opor-se à segregação
  14. Não negar às crianças indocumentadas o acesso à escola
  15. Lutar contra a discriminação por motivos de gênero, religião, etnia, deficiências, antecedentes sociais e orientação sexual
  16. Desenvolver resiliência quando a desigualdade silenciar vozes
  17. Abrir a escola à comunidade
  18. Proteger a educação para o bem comum
  19. Manter o mercado a uma distancia segura
  20. Não permitir que os políticos interfiram nas aulas
  21. Fazer valer seus direitos
  22. Proteger suas organizações e instituições democráticas
  23. Defender e ampliar seus direitos de negociação coletiva
  24. Insistir na aplicação das normas internacionais
  25. Sentir-se orgulhoso de sua profissão

Fonte: Internacional de La Educación America Latina

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br