Brasil e Argentina crescem acima da média latina, afirma ONU

Publicado em 22 de janeiro de 2014 às 09h32min

Tag(s): América Latina



A América Latina e o Caribe crescerão 3,6% em 2014, impulsionados principalmente pelo aumento da demanda doméstica, aponta relatório divulgado nesta segunda-feira (20) por várias agências das Nações Unidas. Em 2013, Brasil e Argentina cresceram acima da média regional, enquanto o México verificoiu uma desaceleração de sua economia, como apontou o estudo.

Os sintomas de melhoria da economia da região serão notados mais fortemente em 2015, para quando está previsto um crescimento de 4,1%, segundo o estudo “Situação e perspectivas da economia mundial 2014″, da ONU.

De acordo com o estudo, o crescimento médio na região foi de 3,2% em 2013. Argentina e Brasil cresceram acima da média graças ao fortalecimento da demanda interna e a mudanças nas políticas macroeconômicas.

Uruguai e Paraguai também ficaram acima da média graças à exportação de produtos agrícolas e à estabilização dos preços das matérias-primas.

“Durante 2014 os países da região também serão beneficiados pelo fortalecimento da demanda externa, se os Estados Unidos e a Europa saírem da crise”, afirmou nesta terça-feira (21) durante a apresentação do relatório em Genebra Alfredo Calcagno, o chefe do departamento de macroeconomia e políticas de desenvolvimento da Unctad, a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento.

De acordo com o relatório, a situação do México é complicada e verifica-se uma desaceleração de sua economia, que cresceu 4% em 2012 e apenas 1,5% em 2013. Nicarágua, Guatemala e Panamá crescerão em um ritmo mais rápido que o do México, diz a pesquisa.

Com informações da Agência Efe

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br