Vamos resistir ao desmonte da educação pública, diz Rolim na abertura do 33º Congresso da CNTE

Publicado em 13 de janeiro de 2017 às 10h04min

Tag(s): Congresso



Mais de 2.500 representantes da Educação do Brasil e de diversos países participaram nesta quinta-feira, 12, da abertura do o 33º Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), realizada no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, no Distrito Federal.

O presidente do PROIFES-Federação, professor Eduardo Rolim (ADUFRGS-Sindical), participou da mesa de abertura do evento, que contou também com a presença dos diretores Flavio Silva (ADUFG-Sindicato) e Silvia Ferreira (APUB-Sindicato).  Em sua fala, Rolim destacou que a força do movimento trabalhador vem da unidade e capacidade de luta das professoras e professores do país. “Essa categoria de professores esteve na rua [na ditadura militar] para defender uma Constituição que desse capacidade do povo brasileiro estudar em escola pública. Os professores foram a categoria mais mobilizada desse país na luta pelas diretas já e ampliação dos direitos sociais brasileiros. E está sendo chamada agora, junto da classe trabalhadora, e é estratégica para derrotar esse golpe que estamos vivendo no Brasil. E os trabalhadores não vão se calar em nenhum momento desse processo.”

Para Rolim, tudo o que serve para elevar os direitos da classe trabalhadora, é uma necessidade. “Esse governo tenta dizer que a culpa do déficit da Previdência é culpa da professora que se aposenta após 25 anos de contribuição. Programas sociais não são custo, são investimento. Educação não é custo, é investimento. Vamos resistir a essa reforma da Previdência. Esse é o papel que os professores, junto com os estudantes e trabalhadores e operários tem que cumprir no ano de 2017. Temos que selar aqui um pacto de unidade dos trabalhadores do ensino público, do ensino privado, e trabalhadores em geral, para dizer que não vamos aceitar que destruam a educação pública desse país”, afirmou o presidente do PROIFES-Federação.

A mesa de abertura reuniu dirigentes sindicais, nacionais e internacionais, e também contou com uma participação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, que destacou ter muito orgulho de, mesmo sem diploma universitário, ter sido o presidente que mais criou universidades no Brasil. “Durante meu governo foi lançado o Plano Nacional de Educação, e aumentamos o investimento no Fundeb e na educação pública”, afirmou o ex-presidente.

O 33º Congresso Nacional da CNTE acontece até domingo,15, com o tema “Paulo Freire: Educação Pública, Democracia e Resistência” , e com o objetivo discutir e avaliar os rumos, avanços e retrocessos da legislação e eleger a nova diretoria da Confederação para a gestão 2017-2020.

Acesse o hotsite do 33º Congresso da CNTE.

Fonte: PROIFES-Federação

ADURN Sindicato
84 99112-8841 • secretaria@adurn.org.br