Sindicato lamenta a morte da sindicalista Vilma Aparecida

Publicado em 27 de novembro de 2018 às 17h22min

Tag(s): Nota de pesar



É com grande pesar que o ADURN-Sindicato recebe a notícia da morte da sindicalista Vilma Aparecida, vítima de uma parada cardíaca nesta terça-feira (27).

Primeira mulher a presidir uma regional da Central Única dos Trabalhadores no Brasil, Vilma Aparecida representou a perseverança e força para vencer os desafios postos à sua frente e ficará na história como uma personalidade que influenciou a política potiguar na incansável luta pelos direitos das mulheres e por igualdade social.

Vilma Aparecida de Araújo, 61 anos, deixa marido, cinco filhos, além de dezenas de amigos e admiradores.

Neste momento de grande consternação, a Diretoria do Sindicato solidariza-se com a dor dos familiares e amigos, desejando que todos encontrem conforto e possam enfrentar esta imensurável perda com serenidade.

Diretoria do ADURN-Sindicato

ADURN Sindicato
84 99112-8841 • secretaria@adurn.org.br