Uma simbologia de Luta inegável

Publicado em 07 de março de 2019 às 15h48min

Tag(s): 08 de Março



Frente à ofensiva conservadora e reacionária de ameaça às conquistas das mulheres em todos os setores da vida, forças políticas, sociais e sindicais deverão realizar manifestações unificadas em todos os estados durante o mês de março para exigir o essencial avanço da democracia no país, que perpassa pela equidade entre mulheres e homens como compromisso do Estado brasileiro.

Faz-se imprescindível a ocupação das ruas por todos aqueles que veem no atual governo e no sequestro do Parlamento por setores conservadores uma afronta às conquistas alcançadas pelas Mulheres ao longo de décadas e que são frutos da luta, a exemplo da Lei Maria da Penha.

Além de protestar contra o machismo, a violência de gênero, a desigualdade, o racismo e o preconceito contra pessoas LGBTs, as manifestações deverão pautar a proposta de reforma da Previdência, a criminalização dos movimentos sociais e a política de entrega dos recursos naturais que afeta a soberania nacional.

É preciso comemorar as vitórias conquistadas sem esquecer do desafio em se combater as formas de opressão, seja no Congresso Nacional, nos meios de comunicação ou nas ruas, e fazer avançar a participação feminina nos órgãos de poder, na vida política, econômica, sindical, social e cultural.

As mulheres têm dado significativos passos no rumo da sua emancipação e da obtenção de direitos econômicos e sociais. E é evidente o crescente papel que desempenha na sociedade contemporânea e na vida política para que o nosso país conquiste novos patamares de desenvolvimento econômico, progresso social e democracia. Isso é uma simbologia de luta inegável.

Neste mês de março, o ADURN-Sindicato saúda a luta das brasileiras pela sua emancipação ao tempo em que expressa o apoio às manifestações realizadas em todo mundo e ressalta o significado social, humano, político e cultural do Dia Internacional de Lutas das Mulheres.

ADURN Sindicato
84 99112-8841 • secretaria@adurn.org.br