Docentes da UFRN paralisam dia 15 em defesa da Universidade e contra nova Previdência

Publicado em 10 de maio de 2019 às 10h27min

Tag(s): Paralisação



No próximo dia 15 de maio, os docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte estão chamados a paralisar as atividades. Professores, estudantes e profissionais ligados à área da educação seguem a agenda definida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) para a data que pretende mobilizar o Brasil em defesa das Instituições Federais de Ensino e da Educação Pública, ameaçadas pelo corte de cerca de 30% do orçamento anunciado pelo ministério da educação.
Para o Sindicato, numa conjuntura difícil, em que a correlação de forças não é favorável para os movimentos sociais e sindicais, e frente à violação dos direitos trabalhistas e do processo de desmonte do Estado Social e das políticas públicas educacionais, é preciso apostar na utilização do instrumento de paralisação. A significativa participação dos docentes será uma demonstração inequívoca da contrariedade às medidas do governo de Jair Bolsonaro.

Em Natal, pela manhã, o ADURN-Sindicato, ATENS-UFRN, Sintest e DCE realizarão um ato político-cultural, a partir das 9h, no estacionamento do Centro de Convivência da UFRN, com a participação da cantora Dani Cruz. Às 13h30, será realizada atividade no campus central do IFRN, na avenida Salgado Filho, com a presença de Guilherme Boulos Às 15h, a comunidade acadêmica soma-se às demais forças políticas e sociais do campo progressista e participam do ato chamado pelas Centrais Sindicais e Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira.

Na cidade de Caicó, entidades e movimentos realizam um Ato Político-Cultural, com concentração às 7h30, na Praça de Alimentação. Os manifestantes seguem em caminhada pelo centro com panfletagem, encerrando com um ato político no cruzamento das avenidas Seridó e Coronel Martiniano.

Em Curais Novos, a concentração está marcada para 7h30min, na Praça da Rodoviária.

No município de Santa Cruz, as atividades têm início às 8h, com apresentações de projetos e atividades desenvolvidas pela UFRN/FACISA, na praça Coronel Ezequiel Mergelino. Às 10h, uma aula pública com o tema "Retirada de Direitos e desmonte das Políticas Públicas", dialoga com a população local. À tarde, a partir das 13h45, uma mesa redonda fará o debate sobre "Os impactos dos cortes na educação básica e superior", no IFRN. Às 16h, os manifestantes se concentram em frente ao IFRN, campus Santa Cruz, e seguem em caminhada até a FACISA, onde realizarão um abraço à Instituição.

A hora é de mobilização, unidade e resistência. O que está em jogo são seus direitos e o seu futuro!

Participe dos atos, mobilizações, panfletagem e paralisações!

 

ADURN Sindicato
84 99112-8841 • secretaria@adurn.org.br