UFRN suspende obras do Hospital da Mulher após cortes na Educação

Publicado em 22 de maio de 2019 às 09h22min

Tag(s): Cortes na Educação



A construção do Hospital da Mulher em Natal, obra que seria tocada pela UFRN, está suspensa após bloqueios dos recursos da educação pelo Governo Federal.

A obra iria para a fase licitatória, mas foi interrompida após o Ministério da Educação contingenciar R$ 48 milhões para despesas de custeio e R$ 12 milhões das verbas de investimento da universidade. O bloqueio inviabiliza a construção do hospital no Rio Grande do Norte.

A UFRN discutia com a prefeitura de Natal a possiblidade do executivo municipal ceder um terreno para a obra desde 2017. O espaço foi doado oficialmente em 12 de abril de 2019, quando o prefeito Álvaro Dias assinou a cessão de um terreno no bairro de Potengi, Zona Norte de Natal, vizinho ao Hospital Santa Catarina.

A obra estava orçada em R$ 160 milhões, iria oferecer 200 leitos de ginecologia e obstetrícia e Unidades de Terapia Intensiva (UTI) materno e neonatal. O Hospital também iria servir na formação de novos profissionais de saúde, polo de desenvolvimento de pesquisa e seria a principal referencia assistencial para os cerca de 400 mil habitantes da Zona Norte de Natal, além de pessoas de outros municípios da região metropolitina.

Quando o projeto da obra foi lançado em abril de 2018, a Empresa Brasileira de serviços Hospitalares (EBSERH) pretendia criar 1200 empregos diretos, preenchidos através de concursos públicos. Além disso, havia a ideia de desafogar a maternidade Januário Cicco, que até hoje é a única de alta complexidade de Natal.

Fonte: Saiba Mais

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br