Sociedade Potiguar realiza um AbraSUS ao HUOL em defesa da vida e da dignidade

Publicado em 06 de junho de 2019 às 11h25min

Tag(s): Mobilização



Em defesa da vida e da dignidade humana, diversos segmentos da sociedade civil organizada estão se mobilizando para realizar um abraço ao Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). A ação, chamada “AbraSUS ao HUOL”, acontece na próxima terça-feira, 11 de junho, a partir das 13h30, e pretende envolver a população potiguar no debate sobre a importância do acesso público à saúde e do Sistema Único de Saúde (SUS) na vida de cada um e cada uma.

“A realização deste Ato Político comunica a luta de resistência da educação e da saúde e integra a programação da 9ª Conferência Estadual de Saúde, etapa preparatória para 16ª Conferência Nacional de Saúde, com o objetivo de denunciar a agenda de austeridade fiscal ultraliberal desta quadra da história, que prioriza a economia sobre tudo, inclusive sobre a vida”, esclarece Francisca Valda da Silva, conselheira nacional de saúde pela Associação Brasileira de Enfermagem.

Frente ao cenário de desmonte do setor público, privatização do SUS, limitação de investimentos do Governo Federal para as despesas primárias com a Saúde e a Educação e venda de recursos estratégicos do país, ativistas da área da saúde trazem de volta ao debate a defesa da democracia no país, tema central da 16ª Conferência Nacional de Saúde, que acontece em agosto, em Brasília. Professores, alunos e servidores da UFRN ligados à área da saúde querem apresentar à sociedade potiguar os impactos destas medidas de austeridade nas atividades fins da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, para o Estado e para a população usuária do SUS.

O que é o Sistema Único de Saúde (SUS)?

O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Básica, até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. 

Com a sua criação, o SUS proporcionou o acesso universal ao sistema público de saúde, sem discriminação. A atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais, passou a ser um direito de todos os brasileiros, desde a gestação e por toda a vida, com foco na saúde com qualidade de vida, visando a prevenção e a promoção da saúde.

A gestão das ações e dos serviços de saúde deve ser solidária e participativa entre os três entes da Federação: a União, os Estados e os municípios. A rede que compõe o SUS é ampla e abrange tanto ações quanto os serviços de saúde. Engloba a atenção básica, média e alta complexidades, os serviços urgência e emergência, a atenção hospitalar, as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e assistência farmacêutica.

Conforme a Constituição Federal de 1988 (CF-88), a “Saúde é direito de todos e dever do Estado”. No período anterior a CF-88, o sistema público de saúde prestava assistência apenas aos trabalhadores vinculados à Previdência Social, aproximadamente 30 milhões de pessoas com acesso aos serviços hospitalares, cabendo o atendimento aos demais cidadãos às entidades filantrópicas.

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br