Iniciativa da ADUFEPE apresenta a produção científica da UFPE no Recife

Publicado em 02 de julho de 2019 às 11h40min

Tag(s): Ciência e Tecnologia



Com o objetivo de apresentar para a sociedade civil a produção de conhecimento realizada pelas universidades públicas e seu impacto no dia a dia da população, a ADUFEPE promoveu, neste domingo (30), o Observatório do Conhecimento na Torre Malakoff. Realizado no prédio histórico do primeiro observatório astronômico das Américas, integrando a programação do projeto Recife Antigo de Coração, o evento gratuito recebeu centenas de visitantes para conhecer um recorte de projetos de pesquisas e de extensão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Das 11h às 16h, os visitantes puderam conhecer de perto o desenvolvimento de tecnologias, inovações e pensamento científico em áreas como Petróleo e Gás, Geologia, Engenharia Biomédica, Saúde, Inovações Automobilísticas, Fabricação Digital, Matemática, Filosofia e Astronomia. Segundo o diretor da ADUFEPE Audisio Costa, a atividade é a continuação de um conjunto de ações que o sindicato vem realizando em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade. “Viemos mostrar à sociedade a importância da UFPE para a cidadania. Vamos estar nas ruas outras vezes porque a universidade é um dos maiores patrimônios que o pais tem. Para reverter o desemprego atual temos que ter políticas de desenvolvimento científico e de inovação tecnológica. Isso só é possível por meio das pesquisas, que geram novas tecnologias à indústria, ampliando o desenvolvimento econômico”, disse Audisio.

Presidente da Associação dos Docentes da UFPE, Edeson Siqueira destacou o momento como um marco na luta contra os cortes de 30% realizados pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, no orçamento das universidades federais. “Precisamos estar cada vez mais próximos da população e sensibilizá-los a respeito da importância que a universidade têm para o desenvolvimento político, social, econômico e cultural do País. As iniciativas realizadas dentro dos laboratórios e salas de aula, em seus mais diversos segmentos, afetam diretamente a vida de toda a população”, comentou o docente.

O evento contou ainda com a presença do reitor da UFPE, Anísio Teixeira, que reafirmou o papel fundamental exercido pelos pesquisadores e docentes das instituições públicas de ensino superior. “É emocionante ver o pessoal do Cecine (coordenação da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura), da rede de museus e de tantos departamentos que integram a UFPE juntos em um evento. A universidade só tem sentido, se ela servir ao seu povo. Nada melhor que uma atividade como esta que fortalece a integração da UFPE e desta com a sociedade. Graças a iniciativa da ADUFEPE, podemos ampliar o apoio da população em defesa da universidade”, disse.

AUDIOVISUAL – Durante o dia, o público pôde conferir, em primeira mão, uma série vídeos promovida pela ADUFEPE em defesa da universidade pública e pelo conhecimento sem cortes. Com 20 depoimentos de docentes e pesquisadores renomados, como o ex-ministro da Ciência e Tecnologia Sérgio Rezende e a da ex-Secretária de Educação de Pernambuco Silke Weber, e exemplos do desenvolvimento de tecnologias inovadoras que visam solucionar problemas coletivos da sociedade, a série será exibida no canal oficial da ADUFEPE no YouTube, além das redes sociais da entidade.

Outra iniciativa de destaque apresentada durante o Observatório do  Conhecimento na Torre Malakoff foi a produção de audiovisual promovida pelo NoZ Coletivo, que visa desmistificar o exercício da Filosofia no cotidiano através de uma linguagem descontraída. Criado pelos professores da UFPE Érico Andrade e Filipe Campello, do curso de Filosofia, e Mariana Fischer, do curso de Direito, na área de Filosofia do Direito, o coletivo aborda assuntos como política, arte e conhecimento em seu canal no YouTube.

Fonte: ADUFEPE

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br