“Future-se cola com Reforma da Previdência e EC 95”, alerta PROIFES-Federação na CDH do Senado

Publicado em 03 de setembro de 2019 às 08h46min

Tag(s): Future-se



“Hoje a carreira do professor está sendo ameaçada, o projeto Future-se cola com a Reforma da Previdência, assim como a reforma trabalhista, e tudo se encaixa com a Emenda Constitucional (EC) 95. É o projeto de Estado mínimo que está sendo colocado em prática”, afirmou nesta segunda-feira, 2, o secretário-geral do PROIFES-Federação, Oswaldo Negrão (ADURN-Sindicato), em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado Federal, em Brasília. Presidida pelo senador Paulo Paim (PT-RS), a audiência teve como tema: Previdência e Trabalho, e a participação nesta audiência faz parte de uma série de ações que o PROIFES-Ferderação realizará no Congresso nesta semana.

“Vemos também uma taxa de desemprego de mestres e doutores no Brasil de 25%, em um país com perda acelerada de cérebros, que estão se evadindo do país justamente por falta de oportunidade de empregos. Isso é uma afronta, não só pela questão da seguridade e reforma da previdência, mas também pela descontrução da imagem do professor”, ressaltou Negrão, acrescentando que esta afronta também se estende à Constituição Federal, que desde os anos 1980 prezou pelo fortalecimento do bem estar social. “Em tempos que a Academia sofre ataques, e os que defendem a liberdade de expressão são aviltados, precisamos trazer estes elementos também para o debate”, alertou o secretário do PROIFES.  

“O objetivo no Brasil é ampliar o salário-hora, eles querem que o trabalhador só tenha direito às horas trabalhadas, e mais nada. A proposta que veio da Câmara para o Senado seja debatida, nas comunidades, nos bairros, o povo tem que ter claro o que acontecerá com seus benefícios se essa reforma for aprovada no Senado nos moldes que veio da Câmara”, destacou o senador Paulo Paim.

Negrão dividiui a mesa com Tiago Beck, presidente da comissão especial de seguridade social da OAB-RS, Adriana Stella, representante da central CSB-Conlutas, Ogib Carvalho Filho, presidente da federação nacional dos servidores públicos federais de fiscalização, investigação, regulação e controle (Fenafirc), e Lourenço Ferreiro Prado, secretário de relações internacionais da CTB.

Confira abaixo vídeo com a íntegra da Audiência Pública da CDH do Senado Federal:

Fonte: PROIFES-Federação

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br