Campanha do Museu Câmara Cascudo chega a sua reta final, saiba como participar

Publicado em 08 de dezembro de 2020 às 23h58min

Tag(s): Cultura Cultura de Cordel Museu Câmara Cascudo



A campanha de financiamento coletivo José Costa Leite para sempre, que celebra os 60 anos do Museu Câmara Cascudo da UFRN, está chegando a sua reta final. A ação tem por objetivo adquirir o acervo pessoal de matrizes de xilogravura de José Costa Leite, o mais antigo poeta e xilógrafo de cordel vivo. Faltando pouco mais de dez dias para o prazo limite de arrecadação, 20 de dezembro, cerca de 50% dos R$121 mil necessários para que o projeto saia do papel foram arrecadados.

Com o prazo se esgotando, o museu enfrenta uma corrida contra o tempo para garantir a execução do projeto pelo edital para o qual foi selecionado, o Matchfunding BNDES+ 2020. Isso porque, o edital determina que antes de ter o apoio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o projeto precisa ter o apoio da sociedade.

Partindo desse princípio, para cada R$1 recebido em doações, o BNDES entra com R$2, triplicando a arrecadação até se atingir o valor total do projeto. “Se não conseguirmos bater essa meta, quem colaborou tem o dinheiro devolvido e o projeto não acontece, isso é algo que nos preocupa, pois já passou um pouco da metade do tempo da campanha e nós estamos na metade da arrecadação, então é muito importante que a sociedade participe”, afirmou o diretor do Museu Câmara Cascudo, Everardo Ramos.

Até o momento, foram 185 colaborações de pessoas e entidades. O ADURN-Sindicato está entre os doadores. Para o presidente da entidade, Wellington Duarte, a aquisição do acervo do xilógravo pelo Museu Câmara Cascudo é de extrema importância para a preservação e difusão desse, que é parte do patrimônio histórico e cultural do povo nordestino. "Além disso, colaborar com o projeto é também fortalecer o maior museu do Estado", afirmou o dirigente.

Para participar da campanha basta acessar o site https://benfeitoria.com/josecostaleite e escolher o valor com o qual deseja colaborar. Os valores das doações vão de R$ 10 a R$ 5 mil e podem ser parcelados em até seis vezes, no cartão de crédito. 

Aqueles que colaborarem receberão uma recompensa em agradecimento. As recompensas variam de acordo com o valor doado e são ilustradas com imagens do José Costa Leite. “As pessoas colaborando ganham de várias formas, ganham a recompensa, mas também vão ganhar, porque esse tesouro - se a gente conseguir atingir a meta - vem para Natal e elas vão poder desfrutar dessas obras lá no Museu Câmara Cascudo”, destacou Everardo.

José Costa Leite

José Costa Leite e suas matrizes de xilogravura (Divulgação)

Os primeiros trabalhos de Costa Leite foram lançados ainda no final dos anos 1940, com os cordéis Eduardo e Alzira Discussão de José Costa com Manuel Vicente. Foi somente no terceiro título que Costa Leite decidiu improvisar a ilustração da capa em xilogravura. Dali para frente, não parou mais. Já nos anos 1960, seu trabalho de xilógrafo ganha status de obra de arte e passa a ser exposto em museus do Brasil e do exterior. Em 2005, participa de uma exposição no Musée du Dessin et de l’Estampe Originale de Gravelines, na França, onde também ministra oficinas sobre o seu trabalho. Em 2007, aos 80 anos, foi homenageado pelo Governo da Paraíba e recebeu o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco. Atualmente o artista tem 93 anos.

 

Assista abaixo o vídeo de divulgação da campanha:

 

*Com informações da Agecom/UFRN

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br