Redução orçamentária pode fazer ciência entrar em colapso no Brasil

Publicado em 07 de janeiro de 2021 às 11h45min

Tag(s): Ciência e Tecnologia



A ciência brasileira, tão atacada nos últimos anos, pode entrar em colapso e sofrer ainda mais com a falta de recursos e investimentos. A previsão de orçamento para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) em 2021 é 34% menor do que no ano passado, cujo orçamento já havia perdido 15% em relação a 2019.

Para a professora Márcia Pelá, que é secretária regional da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC), classifica a redução como projeto de desmonte da pós-graduação no Brasil. “Não se faz ciência sem recursos financeiros. Nossos cientistas estão indo embora”, avalia.

Segundo a docente, a gestão do presidente Jair Bolsonaro enxerga a ciência como despesa. “O governo tem desmontado com agilidade o trabalho que levou décadas para ser construído: o de País com autonomia científica. O resultado é que o Brasil se torne dependente e atrasado”, critica.

O único respiro veio da aprovação da PLC 135/2020 pelo Congresso Nacional, em dezembro, que impede o bloqueio de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Sem o contingenciamento, são R$ 9 bilhões em recursos. O autor do projeto, senador Izalci Lucas (PSDB-DF) destacou, porém, que se o fundo não tivesse passado por diversos cortes, ele teria cinco vezes mais recursos: R$ 45 bilhões.

Fonte: ADUFG-Sindicato

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br