A Reforma Administrativa vai destruir tudo o que a universidade pública construiu

Publicado em 14 de setembro de 2021 às 09h16min

Tag(s): Reforma Administrativa



A Reforma Administrativa vai destruir tudo o que a universidade pública construiu

Com a Reforma Administrativa (PEC 32/2020), o Governo Federal quer implementar o princípio da subsidiariedade: o Estado será coadjuvante do setor privado e auxiliará os empresários a lucrarem em cima das necessidades do povo.
 
Em vez de criar e investir nas universidades e institutos federais para ampliar o acesso da população brasileira ao ensino superior de qualidade, o governo poderá direcionar a demanda por novas vagas para instituições privadas que cobram mensalidade.
 
Além disso, os recursos serão transferidos para os empresários da educação, que poderão se apropriar das estruturas das instituições públicas por meio de ‘convênios de cooperação’.
 
Isso colocará em risco a qualidade da Educação e prejudicará a produção de conhecimento científico.
 
Segundo a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), 99% das pesquisas brasileiras são produzidas em instituições públicas de ensino. Durante a pandemia, elas já realizaram 1.260 estudos relacionados à Covid-19.
 
Sem contar que as universidades públicas lideram todos os rankings de qualidade no Brasil e na América Latina, promovem inclusão social, são focadas na solução de problemas que afetam a sociedade e contribuem para o desenvolvimento do país.
 
Por isso, a PEC 32/2020 precisa ser barrada, porque o serviço público é o futuro do Brasil.
 
#ReformaAdministrativaNão #GovernoContraoPovo #GovernoMente #DefendaoServiçoPúblico #PEC32Não #ServiçosPúblicos
 
Fonte: APUB
ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br