Docentes, técnicos administrativos e estudantes da UFRN se unem em ato pelo Fora Bolsonaro no dia 2

Publicado em 28 de setembro de 2021 às 12h50min

Tag(s): Mobilização Nota



As entidades representativas das categorias que compõem a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) - ADURN-Sindicato, ATENS/UFRN, Sintest/RN e DCE José Silton Pinheiro - convidam professores, técnicos administrativos e estudantes a somarem forças nas ruas, no próximo dia 2 de outubro, pelo fim imediato do governo Bolsonaro. Em Natal a manifestação está marcada para as 15h, no cruzamento da antiga Avenida Bernardo Vieira com a Avenida Salgado Filho.

O sexto ato nacional para pedir a saída do genocida acontece no momento em que a população brasileira vivencia a volta da fome, do desemprego e da miséria. Já são mais de 20 milhões sem ter o que comer no país e 14,4% dos brasileiros não possuem emprego. Com inflação em alta, a disparada dos preços dos alimentos, do gás de cozinha e de tantos outros produtos dificulta o acesso das pessoas a itens de necessidade básica.

Paralelo a isso, são inúmeros os ataques às conquistas democráticas e pactos sociais construídos desde a redemocratização. Entre eles está a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32. Com tramitação acelerada em Brasília, a PEC deixa a classe trabalhadora e aqueles que vivem em situação de vulnerabilidade ainda mais desamparados. Isso porque, com a diminuição do papel social do Estado, o que veremos, se a Reforma Administrativa for aprovada, é a destruição dos serviços públicos e, por conseguinte, a ampliação da pobreza e da concentração de renda.

A sobrevivência das universidades e institutos federais também depende da retirada de Bolsonaro do poder. O presidente ataca constantemente a Educação e a Ciência e  vem, desde os primeiros meses de governo, aplicando sucessivos cortes a essas áreas. Em 2021, a queda de investimentos nas universidades comprometeu gastos com as despesas discricionárias, em que se encaixam os custos, por exemplo, com água, luz, segurança e programas de assistência estudantil.

Também é importante lembrar que, durante a pandemia, Bolsonaro cortou recursos e insumos do Sistema Único de Saúde (SUS), deixando milhares de pessoas, portadoras das mais diversas doenças, sem tratamento.  Como se não bastasse, o corte aconteceu em meio aos escândalos revelados pela CPI da Covid, envolvendo desde corrupção na compra de vacinas até o uso de cobaias humanas em tratamentos experimentais com medicamentos que, comprovadamente, não possuem eficácia contra a Covid-19. Os crimes de atentado contra a saúde pública cometidos pelo governo Bolsonaro resultaram na morte de quase 600 mil brasileiros e brasileiras vítimas da doença.

É para barrar esses retrocessos que estaremos juntos, ocupando as ruas no dia 2 de outubro, com todos os cuidados de proteção e combate à Covid-19: uso de máscara e de álcool em gel, além do distanciamento social. 

Se não puder ir às ruas, não deixe de se manifestar nas redes sociais. Vamos mostrar a nossa força usando a hashtag: #Dia2ForaBolsonaro

Contamos com a sua participação!

ADURN-Sindicato

ATENS/UFRN

Sintest/RN

DCE José Silton Pinheiro

 

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br