Reforma Administrativa facilita os monopólios privados

Publicado em 09 de novembro de 2021 às 09h42min

Tag(s): Reforma Administrativa



A essa altura, a maioria da população já entendeu que o governo de Jair Bolsonaro apresentou a Reforma Administrativa (PEC 32/2020) para destruir o Estado e as políticas públicas voltadas ao atendimento à população.
 
O que pouca gente sabe que é ao impedir que o Estado crie reservas e incentivos de mercado, o governo retiraria do próprio poder público condições de impedir monopólios e oligopólios privados.
 
Além de ser prejudicial à economia, isso geraria concentração de renda, aumento dos preços e queda da qualidade dos serviços prestados, além de prejudicar a concorrência até na iniciativa privada.
 
E dificulta, inclusive, a retomada econômica após a pandemia. Ou seja, o projeto é ruim para todo o país.
 
A PEC também não define regras para transparência e controle, permitindo que agentes privados usem estruturas do Estado sem contrapartida, o que também criará desigualdades entre os entes privados.
 
Fonte: APUB
ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br