Pesquisadores organizam jornada em defesa da ciência contra cortes de Bolsonaro

Publicado em 23 de novembro de 2021 às 09h23min

Tag(s): Ciência e Tecnologia



Governo vem promovendo o desmonte da pesquisa no país. Entidades de cientistas e pesquisadores organizam terceiro ato nacional para reverter o cenário

ciência
Serão realizadas atividades como aulas on-line e debates com a participação de parlamentares e representantes de entidades da área científica
 

São Paulo – Entidades acadêmicas, cientistas e pesquisadores do Brasil realizam nesta terça-feira (23) a 3ª Jornada de Mobilização em Defesa da Ciência. O movimento é idealizado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e faz frente aos cortes severos do governo Bolsonaro no setor. Serão realizadas atividades como aulas on-line e debates com a participação de parlamentares e representantes de entidades da área científica. Também está programado um “tuitaço” a partir das 10h com a hashtag #SOSCiência.

“O objetivo é reverter os cortes, bem como buscar a liberação dos recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), principal fonte de financiamento da pesquisa científica no país, e o reajuste das bolsas de estudo, que estão congeladas desde 2013″, diz a secretária-geral da SBPC, Claudia Linhares Sales. Uma manifestação presencial também está prevista para as 11h em frente ao prédio do Ministério da Economia, em Brasília.

Já às 14h ocorrerá um ato on-line intitulado “Qual o valor da Ciência?”, que será transmitido pelo canal no YouTube da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG). Entre as entidades que programam ações de mobilização estão a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), com o debate “Fazer Ciência e Defender Direitos: o Valor da Antropologia”. A Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Socicom) promove o debate “Comunicação, Ciência e Democracia”. E, ainda, a Sociedade Brasileira de Biociências Nucleares (SBBN), realiza aula-magna proferida pela pesquisadora em Oncologia Maria Paula Curado, especialista em Saúde Coletiva e professora da Universidade Federal de Goiás. A programação completa pode ser conferida noJornal da Ciência.

Terceiro ato

Esta será a terceira mobilização da sociedade científica para tentar frear a precarização da pesquisa no Brasil. ” A primeira Mobilização em Defesa da Ciência foi realizada pela SBPC em 15 de outubro (…) Durante o protesto as entidades realizaram um tuitaço e a mesa-redonda ‘Cortes no orçamento do MCTI: Qual a solução?’ (…) No dia 26 de outubro foi a vez da 2ª Mobilização em Defesa da Ciência. O ato integrou uma série de ações organizadas pela Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG), com apoio da SBPC e entidades acadêmicas e científicas. O programa contou com um misto de atividades presenciais e virtuais que iniciou com um tuitaço pela manhã”, explica a SBPC.

Fonte: Rede Brasil Atual

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br