Pressão contra a reforma administrativa continua em Brasília

Publicado em 24 de novembro de 2021 às 09h57min

Tag(s): Reforma Administrativa



A mobilização para barrar a proposta de reforma administrativa do Governo Federal continua. Nesta terça-feira (23/11), servidores públicos de todo o Brasil voltaram ao Aeroporto Internacional de Brasília para alertar os parlamentares que desembarcaram na capital federal sobre os prejuízos que a PEC 32/20 pode causar aos serviços públicos oferecidos à população, principalmente em áreas, como educação, saúde e segurança pública. Representantes do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato) e da Proifes-Federação participaram do ato.

Aprovada na comissão da Câmara dos Deputados, a proposta precisa passar por dois turnos no plenário com 308 votos em cada. No entanto, graças aos esforços dos servidores, a PEC enfrenta resistência de congressistas.

Se for aprovada, a PEC pode resultar em prejuízos que serão sentidos por todos, em especial, à população mais pobre, camada que mais de depende dos serviços públicos. A proposta também ameaça a estabilidade e outros direitos históricos dos servidores.

Além da luta contra a reforma administrativa, os servidores estão mobilizados contra a PEC dos Precatórios, aprovada pela Câmara no começo do mês. Na prática, a proposta representa, entre outros retrocessos, em um verdadeiro calote em aposentados e pensionistas.

Mobilização
As ações em defesa dos serviços públicos segue ao longo desta semana. Pelo Adufg-Sindicato, estão presentes o diretor de Assuntos Interinstitucionais, professor Luís Antônio Serrão Contim, e a professora da Universidade Federal de Jataí (UFJ), Luciana Silva Rocha Contim.

Fonte: Adufg-Sindicato

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br