Educação, Ciência, Saúde e Defesa são as áreas mais afetadas pelo bloqueio no orçamento, aponta Instituição Fiscal Independente

Publicado em 01 de junho de 2022 às 08h56min

Tag(s): Orçamento



O bloqueio orçamentário nas quatro pastas somadas chega a 78% do bloqueio total previsto no decreto do governo

www.brasil247.com -

247 - A Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão vinculado ao Senado que faz o acompanhamento das contas públicas, apontou mais prejuízos pela falta de dinheiro nos ministérios da Educação, da Ciência e Tecnologia, da Saúde e da Defesa em consequência da corte orçamentário de R$ 8,2 bilhões determinado pelo governo Jair Bolsonaro. O bloqueio orçamentário nas quatro pastas somadas chega a R$ 6,4 bilhões, o equivalente a 78% do bloqueio total previsto no decreto publicado na segunda-feira (30). A pesquisa foi realizada a pedido da TV Globo e publicada nesta terça-feira (31) no portal G1.

Os ministérios da Educação terá um corte de R$ 2 bilhões, o da Ciência, R$ 1,8 bilhões e o da Saúde, R$ 1,6 bilhões. Também sofrerão os cortes dos ministérios da Defesa (R$ 1 bilhão), da Infraestrutura (R$ 455 milhões), da Agricultura (R$ 277 milhões), da Agricultura (R$ 277 milhões) e da Cidadania (R$ 257 milhões). 

Outras pastas terão bloqueio orçamentário: Relações Exteriores (R$ 187 milhões), Comunicações (R$ 142 milhões), Justiça e Segurança Pública (R$ 141 milhões), Minas e Energia (R$ 58 milhões) e Turismo (R$ 55 milhões) e Mulher, Família e Direitos Humanos (R$ 23 milhões). 

Também foram congelados R$ 35 milhões no orçamento da Presidência da República e R$ 29 milhões no do Banco Central.

Fonte: Brasil 247

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br