SBPC contra a MP da Sucata

Publicado em 04 de agosto de 2022 às 11h08min

Tag(s): Cortes na Educação



“É lamentável que o governo persista em desviar verbas da ciência, isto é, da inteligência, para finalidades imediatistas e altamente prejudiciais ao meio ambiente e à nossa economia em médio ou mesmo curto prazo”, declara a Presidência da entidade

A aprovação, na noite de terça-feira, 2, pela Câmara dos Deputados, da MP n° 1.122, de 2022 – “a MP da Sucata” – é prova do descaso reiterado de nossas instâncias governantes ante o futuro do Brasil. Dinheiro destinado por Lei à pesquisa em óleo e gás será desviado para a troca de caminhões usados por novos.

É visível o interesse do governo em reconquistar o apoio da categoria profissional dos caminhoneiros, que em 2018 o apoiou, e depois se decepcionou com suas políticas erráticas e com um reajuste dos combustíveis que segue o mercado internacional e não os custos de produção no Brasil. A medida é eleitoreira.

O valor que está sendo desviado é da mais alta importância para garantir a pesquisa de hidrocarbonetos com menor impacto ambiental e a transição para energias limpas. Transição esta que consta inclusive na agenda das grandes companhias petrolíferas, com algumas até mesmo já mudando seus nomes para saírem da economia de carbono e da poluição.

É lamentável que o governo persista em desviar verbas da ciência, isto é, da inteligência, para finalidades imediatistas e altamente prejudiciais ao meio ambiente e à nossa economia em médio ou mesmo curto prazo. É lastimável que ignore as mudanças no tocante à energia nos países mais desenvolvidos. Esperamos que o Senado Federal reverta a decisão equivocada da Câmara e restitua os recursos que permitiram ao Brasil tornar-se um país de ponta na produção de energia e referência para a pesquisa de tecnologias limpas.

São Paulo, 03 de agosto de 2022

Presidência da SBPC

Fonte: SBPC

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br