Média móvel de casos e mortes pela covid mostra tendência de queda, mas alerta continua

Publicado em 15 de agosto de 2022 às 11h53min

Tag(s): Pandemia de coronavírus Saúde



País soma 681 mil óbitos. Pesquisador critica ritmo de vacinação infantil

O país registrou, nas últimas 24 horas, mais 5.395 casos de covid-19 e 40 mortes em consequência da doença, segundo balanço atualizado neste domingo (14) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Agora, desde o início da pandemia, em março de 2020, o total de casos confirmados chega a 34.170.286. E as mortes somam 681.437, oficialmente.

A média móvel semanal mostra tendência de queda. Em relação aos casos registrados, por exemplo, a média foi de 21.702 registros diários, ante 23.353 há uma semana e 54.633 um mês atrás. O mesmo acontece no registro de óbitos: 244/dia em 14 de julho, 212 no último domingo (7) e 206 hoje.

Apesar dos números um pouco melhores, a recomendação é de manter a prevenção. O pesquisador Atila Iamarino, por exemplo, chamou a atenção para o ritmo lento da vacinação infantil. “A Anvisa aprovou Pfizer pra crianças em dezembro e a CoronaVac em janeiro. Estamos em AGOSTO e não vacinamos metade das crianças do país nem com 1 dose. O Brasil é o 2º país com mais mortes de crianças por COVID. São 2 crianças com menos de 5 anos POR DIA”, alertou, em postagem na última sexta-feira (12). O próprio Iamarino testou positivo para covid na semana passada, sem sintomas. Os testes feitos em casa não confirmaram, mas ele se manteve em isolamento nos últimos dias.

No caso dos adultos, receberam a primeira dose 180,3 milhões de pessoas, ou 83,95% da população. A segunda dose (ou única) foi para 169,6 milhões (78,93%). Tomaram o reforço 101 milhões (47,02%).

Fonte: Rede Brasil Atual

 

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br