Plenária Mundial da Educação vai defender memória de Paulo Freire, o patrono da educação no Brasil

Publicado em 22 de agosto de 2022 às 16h01min

Tag(s): Educação Paulo Freire



 Paulo Freire CNTE

Falta menos de um mês para a Plenária Popular Mundial da Educação acontecer em Pernambuco, palco da continuação da celebração do centenário do nascimento de Paulo Freire.

O encontro mundial das trabalhadoras e trabalhadores da educação será na Universidade Federal do Estado (UFPE), no dia 19 de setembro, a partir das 9h. A atividade faz parte da Celebração do Centenário de Paulo Freire, que acontece em Recife de 17 a 20 de setembro e vai defender a memória do patrono da educação no Brasil. Em 2021, Paulo Freire faria 100 anos.

Convocada pela Internacional da Educação para América Latina (IEAL) e pela Rede Latino-Americana de Estudos sobre o Trabalho Docente (RED ESTRADO), na celebração do Centenário de Paulo Freire terá Encontro Rede de Mulheres Trabalhadoras da Educação da América Latina e o Movimento Pedagógico Latino-Americano – MPLA.

Confira a programação completa clicando aqui.

No dia 19, terá apresentação Cultural, debate sobre o legado de Paulo Freire na Educação Mundial com a presença de trabalhadores e trabalhadoras da África, Europa e América Latina. Nita Freire, Eleite Santiago e Sérgio Haddad vão falar sobre o legado de Paulo Freire na Educação brasileira. A atividade será encerrada com uma caminhada até a escultura de Paulo Freire, dentro da universidade, na Av. dos Funcionários.

Para a professora Fátima Silva, Secretária Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) e Vice-Presidenta da IEAL, o encontro fortalece a educação pública porque une mundialmente a categoria comprometida com o tema e traz para o centro o legado do patrono da educação brasileira.

“Iremos nos unir mais uma vez com educadores e educadoras de todos os continentes, comprometidos com a Educação Pública e em reviver todo legado de Paulo Freire”, ressaltou.

Segundo a Secretária de Assuntos Educacionais da CNTE, Guelda Cristina de Oliveira Andrade, a Plenária Mundial da Educação será um momento ímpar para educação brasileira e a educação mundial porque terá representação de todas as nações e exigirá de todos os povos reflexões profundas acerca da soberania de cada povo.

“É certo que para garantir essa soberania será necessário um robusto e humano projeto educacional que garanta aprendizagens dos estudantes, no sentido de assegurar o desenvolvimento de cada povo com garantia de todos os direitos humanos e sociais. Como educadores que somos, temos muita força para resistir, lutar e esperançar por um futuro melhor juntos”, destacou Guelda, que complementou: “É fundamental que as nações tenham Chefes de Estado comprometidos com as infâncias, e adolescências, as juventudes, as mulheres, meio ambiente e com a educação pública e gratuita para todas e todos”.

No dia 18 de setembro tem ato Político e Cultural e Show com Chico César, Lia de Itamaracá, Silvério Pessoa e Grupo Y Somos Todas (Costa Rica) na Praia do Pina, Recife-PE.

Confira a programação completa clicando aqui.

*Mais informações em breve

Fonte: CNTE

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br