Mais de uma em cada dez crianças e adolescentes não frequenta escola no Brasil, revela estudo

Publicado em 21 de setembro de 2022 às 16h15min

Tag(s): Educação



Foto TANIA REGO AG BRASIL

Foto: Tania Rego - AG BRASIL

Nadi Pereira Mendes é coordenadora da Escola Cidadã Integral Mestre Júlio Sarmento, no interior da Paraíba, considerada modelo no combate à evasão escolar. A coordenadora aponta o apoio aos alunos que encontram dificuldades para frequentar as aulas como um fator essencial para evitar a evasão.

Apesar de casos como o da Escola Cidadã Integral Mestre Júlio Sarmento, o retrato da educação pública no Brasil como um todo é de crise. Um estudo inédito, realizado pelo Ipec para o Unicef, revela que mais de uma em cada dez meninas e meninos de 11 a 19 anos (11%) não estão frequentando a escola no país.

A porcentagem é equivalente a cerca de 2 milhões de crianças e adolescentes da rede pública de ensino nesta faixa etária. Muitas vezes, fatores como a diferença social e material tem grande relevância no abandono dos estudos. O estudo mostra que na classe AB, 4% dos entrevistados não estão frequentando a escola e, na classe DE, o percentual chega a 17% - ou seja, quatro vezes maior.

Confira a matéria completa no site da BBC clicando aqui.

A evasão escolar é um dos grandes problemas vividos atualmente quando falamos em Educação Pública no Brasil, principalmente após a pandemia e a Reforma do Ensino Médio. Confira as matérias abaixo abordadas pela CNTE e entenda um pouco mais sobre os prejuízos e causas dessa crise:

Pandemia ampliou desigualdade no ensino, evasão escolar e perda de aprendizagem

Carta Aberta pela revogação da Reforma do Ensino Médio (Lei 13.415/2017)

Fonte: BBC News Brasil (15/09/2022)

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br