TVU e Rádio Universitária recebem prêmio de Jornalismo

Publicado em 22 de dezembro de 2022 às 09h51min

Tag(s): Jornalismo UFRN



A TV Universitária (TVU/UFRN) e a Rádio Universitária FM (88,9 FM) foram agraciadas com o Prêmio Sistema Fecomércio RN de Jornalismo. Em evento realizado nesta terça-feira, 20, a FMU ficou em 1⁰ lugar na categoria Radiojornalismo com o especial Entendendo o passado, projetando o futuro. E a bolsista da TVU Hogla Pastel ganhou na categoria Estudante com a reportagem Programa Senac de Gratuidade.

Foram produzidas pela FMU duas reportagens sobre o impacto da pandemia da covid-19 no comércio e no turismo, com destaque para soluções inteligentes que deram certo. O especial é assinado pelos repórteres Glynner Brandão, Pedro Henrique Dias, Ronaldo Jorge e Demóstenes Nogueira. As reportagens foram veiculadas no programa Universitária Informa. 

Já a reportagem feita por Hogla apresentou os cursos técnicos ofertados pelo  Programa Senac de Gratuidade à população mais carente do Rio Grande do Norte. O projeto funciona de forma gratuita e tem o objetivo de ajudar a inserir ou reinserir as pessoas no mercado de trabalho.

Além da distinção oferecida pela Fecomércio, a estudante também ganhou, na última quinta-feira, 15, uma menção honrosa, na categoria Telejornalismo do Prêmio de Jornalismo promovido pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).

 

Hogla, que está no final da sua graduação, ressalta o incentivo que momentos como esses são para sua carreira. “Esses prêmios surgiram como uma força motriz, mostrando que as instituições apoiam e incentivam o jornalismo. E me mostraram que eu posso, sim, ser bem reconhecida pelo meu trabalho, além da importância dessa aliança da imprensa com a sociedade”, declara a estudante. 

Da mesma forma, Ranniery Sousa, editor de redação da TVU, acredita que premiações como as da Federação do Comércio e do Ministério Público atestam a preocupação que a TVU tem diariamente: de fazer um jornalismo voltado para discutir questões fundamentais da cidadania do público potiguar. Além disso, ele ressalta que esse reconhecimento vem no ano em que são celebrados os 50 anos da emissora.

“É um reconhecimento da prática que eles começam aqui e que vão desenvolver ainda mais no mercado. As premiações indicam que eles estão no rumo certo e que devem honrar a profissão que escolheram e terem a dimensão de como um trabalho bem feito informando, checando, apurando e divulgando pode transformar a sociedade. Em tempos de fake news, de desinformação, prêmios de jornalismo nos lembram que o bom jornalismo vai ser sempre reconhecido e valorizado”, destaca o servidor. 

A Rádio Universitária já ganhou 15 prêmios jornalísticos e condecorações literárias nacionais e locais desde 2017. Em 2021, a FMU foi o veículo de comunicação mais premiado do RN, em todas as plataformas (impresso, TV, rádio e digital), segundo o Ranking +Premiados da Imprensa Brasileira, do Portal dos Jornalistas. Ao todo, somou 50 pontos, sendo a 2ª rádio mais vitoriosa das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nacionalmente, ainda entre as rádios, a 88,9 MHz ficou em 7º lugar. Também foi a única rádio universitária do país listada no ranking nacional. O levantamento de 2022 deve ser divulgado em janeiro do próximo ano.

Segundo Glynner Brandão, chefe de redação da FMU, as reportagens na Rádio Universitária têm sido implementadas com mais frequência desde 2017, com resultados perceptíveis desde então. Para ele, os reconhecimentos destacam a importância desse investimento na prática de reportagem para os jornalistas em formação que compõem a Rádio.  

“Nós verdadeiramente acreditamos que a reportagem é o principal elemento de formação dos nossos bolsistas e o principal elemento de emancipação, porque é o momento em que você se debruça sobre a pauta e apura, e se errar, apura de novo. Escreve o texto, se errar, escreve de novo. É nesse avanço e recuo, acerto e erro que a gente tem conseguido com sucesso formar novos repórteres”, reforça Glynner.

 

 

Ronaldo Jorge, Glynner Brandão e Pedro Henrique Dias recebendo a premiação da Fecomércio. Foto: Kayllane SayonaraPara Ronaldo Jorge, bolsista na FMU, é muito satisfatório participar dessas premiações. “Estamos iniciando a nossa carreira agora e ainda estamos em período de formação. Por isso, ganhar esses prêmios se torna um diferencial na nossa carreira profissional”, declara o estudante do 5º período de jornalismo.

Por fim, Glynner se emociona ao falar que tudo isso é uma demonstração evidente de que a fórmula que a FMU está adotando para ensinar a reportagem está rendendo frutos. “Muitos dos nossos bolsistas, quando saem daqui, vão trabalhar em rádios, no impresso, na TV e no online. Ficamos muito contentes porque isso é uma comprovação do mercado de que o trabalho que estamos fazendo aqui na Rádio Universitária é de fato de qualidade”, finaliza o jornalista.

Fonte: Portal da UFRN

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br