Dedicação à pesquisa em Ecologia

Dedicação à pesquisa em Ecologia

Entrevista em 10 de março de 2011

Graduado em Ecologia pela Universidade Estadual Paulista – UNESP (1979), Campus Rio Claro, Luiz Antônio Cestaro é Mestre também em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (1985), quando na oportunidade concentrou seus estudos na grande área ‘Vegetação’. Já na Universidade Federal de São Carlos – UFSCAR (2002), desenvolveu sua tese sobre ‘Ecologia de vegetação e Mata Atlântica’ através do Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais.
Em 1992, Luiz Cestaro passou a compor o quadro de docentes do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, inicialmente à frente das disciplinas ‘Biogeografia’, ‘Ecologia’ e ‘Fitogeografia do Brasil’, e onde continua a atuar como professor da graduação. Desde 2002, o professor tem atuado também junto ao Programa de Pós-Graduação em Geografia, bem como ao Programa de Desenvolvimento em Meio Ambiente – PRODEMA, que, de acordo com Luiz Cestaro, “trata-se de um projeto amplo e interdepartamental”.
Na academia, Luiz Cestaro assumiu por duas vezes a função de vice-coordenador do Curso de Geografia e, também por duas vezes, a coordenação do Programa de Pós-Graduação em Geografia. Atualmente como docente envolvido com ensino, pesquisa e extensão, o professor inclui em suas atividades o trabalho com consultorias na área da geografia para órgãos como a Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura - FUNPEC.
No âmbito da pesquisa, o docente trabalha com produções voltadas principalmente para as temáticas ‘Vegetação de Mata Atlântica’, ‘Vegetação urbana’ e ‘Zoneamento ambiental’. No que diz respeito a projetos de extensão, Luiz Cestaro foi coordenador do projeto ‘Nativas no Campus’, o qual visa à arborização do campus com espécies nativas da Mata Atlântica. Segundo o professor “o projeto objetiva também a criação de ações paralelas de educação ambiental junto aos alunos universitários e a alguns alunos do ensino médio e fundamental, sempre enfatizando a importância da arborização para o ambiente urbano”. Desde o início do projeto em 2004, cerca de cinco mil árvores já foram plantadas.
 


Mais entrevistas
ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br