ADURN-Sindicato protocola ação judicial contra o ministro da educação, Abraham Weintraub

Publicado em 27 de novembro de 2019 às 14h42min

Tag(s): Nota da Diretoria



Frente a mais um ataque às Instituições Federais de Ensino Superior, por parte do ministro Abraham Weintraub, nesta terça-feira, 26 de novembro, a assessoria jurídica do ADURN-sindicato protocolou uma interpelação judicial junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), contra o ministro. A ação foi motivada pelas recentes declarações dadas por Abraham Weintraub, que ganharam repercussão não só no país, como fora dele.

Na interpelação a assessoria jurídica do ADRUN-Sindicato solicita que seja questionado ao ministro sobre as suas alegações de que as universidades públicas teriam vastas plantações de maconha e sobre a utilização de seus laboratórios para fabricação de droga sintética. Além disso, pede-se que sejam realizados atos contra as ofensas desferidas aos servidores das universidades.

O ADURN-Sindicato reitera o seu compromisso com a defesa das universidades públicas e volta a dizer que atitudes como a do ministro concorrem para agravar ainda mais os problemas da educação no Brasil, ao desviar a atenção de questões relevantes e desconsiderar os grandiosos serviços prestados à sociedade pelas Universidades Federais.

Nesse sentido, a assessoria jurídica da Entidade vai seguir acompanhado a interpelação judicial, para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

A Diretoria

 

Leia a nota sobre a declaração do ministro AQUI

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br