CT&I é fundamental na redução das desigualdades

Publicado em 30 de março de 2022 às 17h16min

Tag(s): Ciência e Tecnologia



Na nova edição do Jornal da Ciência Especial, cientistas e pesquisadores mostram a importância da ciência para entender o sistema político e as alternativas para mitigar os efeitos dos desequilíbrios sociais e de renda
 
 

Como a Ciência, Tecnologia & Inovação (CT&I) pode apoiar o combate às desigualdades? Quando colocado frente àquela questão, o neurocientista Roberto Lent responde: “A função da ciência é revelar as causas, os efeitos, os fenômenos em todas as áreas do conhecimento humano, da natureza, da cultura, daí a existência de diversos ramos científicos que vão desde a física quântica até a sociologia”.

Nesse sentido, diz, ela é capaz de trabalhar com uma situação social qualquer, comparar os dados e chegar às conclusões sobre as diferenças, sempre baseado em metodologia rigorosa. “O que nós vamos fazer com essas informações é uma questão que extrapola a ciência, é sujeito a uma série de intercorrências que não dependem inteiramente da ciência, às vezes são contra ela”.

Na visão do economista André Roncaglia, professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a CT&I ajuda a entender o que está acontecendo, principalmente os diversos recortes de sistemas sociais complexos, como é no caso o Brasil e a sua inter-relação com o resto do mundo. Em um segundo momento, na definição de quais são as políticas adequadas dentro de uma priorização que é feita pelas vias democráticas e, por fim, na avaliação dessas políticas. “A ciência cumpre um papel fundamental de ajudar a entender o sistema político, as alternativas”, afirma Roncaglia.

Leia a reportagem completa na nova edição do Jornal da Ciência Especial nº 797 que já está disponível para download gratuito no site. Baixe o seu!

Janes Rocha – Jornal da Ciência

Fonte: SBPC

ADURN Sindicato
84 3211 9236 • secretaria@adurn.org.br